==
28 set

Vidro termoendurecido: conheça o material

Com tantas possibilidades, poucos materiais são tão versáteis quanto o vidro. Ele pode ser submetido a diferentes processos, sempre com o objetivo de alterar suas propriedades, e, a cada vez que isso acontece, temos um produto completamente novo. É o caso de diferentes tipos de vidros sobre os quais já falamos aqui, incluindo o vidro temperado, o vidro laminado e o vidro insulado. No texto de hoje, nós falamos sobre mais um: o vidro termoendurecido.

Se você nunca ouviu falar em vidro termoendurecido e nem faz ideia do que ele pode ser, é só olhar para o seu nome para entender do que ele se trata. O vidro termoendurecido, antes de virar o que é, passa por um processo de endurecimento térmico, ou seja, ele é aquecido rapidamente para que algumas de suas propriedades mudem.

“Mas não é isso que acontece com o vidro temperado?”, você pode se perguntar. Também, na verdade. No entanto, os processos por trás do endurecimento são diferentes e, é claro, os resultados não poderiam ser os mesmos. No final das contas, o que temos são materiais diferentes e com aplicações distintas.

Na sequência deste texto, a Vidramaq fala um pouco melhor sobre o vidro termoendurecido, mostrando o que ele é, onde ele pode ser aplicado e as diferenças entre ele e o temperado. Continue a leitura e confira!

 

O que é vidro termoendurecido

Como já citamos, o vidro termoendurecido é um tipo de vidro que passa por um processo de aquecimento para ficar mais resistente, ou seja, mais duro. Quando comparado com o vidro convencional, ele pode ter uma resistência quase três vezes maior, sendo ideal para várias aplicações em que um vidro mais resistente é necessário.

Seu processo de aquecimento é muito semelhante ao do vidro temperado, sobre o qual nós já falamos neste texto. Há apenas uma única diferença, a qual muda completamente o vidro obtido no final do processo. No caso do vidro termoendurecido, a curva de resfriamento tem uma pressão menor, ou seja, o resfriamento não é tão intenso quanto no vidro temperado.

Com isso, cria-se um nível de tensão bem menor no vidro. Ao mesmo tempo em que ele sai muito mais resistente que o vidro convencional, ele ainda não tem uma resistência tão alta quanto a do vidro temperado.

 

Onde ele pode ser aplicado

Enquanto o vidro temperado costuma ser aplicado em locais que precisam de uma peça de vidro mais resistente e, principalmente, mais segura, a situação não é a mesma com o vidro termoendurecido. Ainda que seja resistente, ele não é nem um pouco seguro. 

A segurança do vidro temperado vem do fato de que, quando quebra, ele se fragmenta em vários pedaços pequenos, diminuindo o risco para as pessoas que estão em volta. Já com o vidro termoendurecido, isso não acontece — e é exatamente por isso que ele não pode ter as mesmas aplicações.

Normalmente, a principal utilização do vidro termoendurecido é na composição de peças de vidro laminado ou vidro insulado. Como ambos são feitos com mais de uma peça, o uso do vidro termoendurecido faz com que o resultado do laminado ou insulado seja ainda melhor.

 

E você, já conhecia o vidro termoendurecido? Gostou de saber um pouco mais a respeito do material? Caso tenha gostado do texto e queira continuar sabendo cada vez mais sobre o universo vidreiro, não deixe de acompanhar a Vidramaq no Facebook e no Instagram!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL