==
28 abr

3 dicas de lubrificação para suas máquinas

Independente do setor de que estamos falando, a lubrificação é fundamental para garantir que o maquinário funcione corretamente e não sofra com atritos excessivos e desgastes desnecessários. Como você deve imaginar, o caso das máquinas para vidro não é diferente — e foi pensando nisso que nós elaboramos um texto com dicas de lubrificação.

Em sua definição mais básica e prática, a lubrificação é um método que consiste em aplicar uma substância (o lubrificante) entre duas superfícies, de modo que uma fina película protetora seja formada entre elas. Assim, quando essas superfícies se movimentarem, o atrito será menor, assim como seus efeitos negativos.

Por mais simples que o conceito seja, na prática é preciso ter cuidado. Isso porque, quando a lubrificação não é feita corretamente, o atrito entre as peças de uma máquina pode acabar continuando a ser muito grande, trazendo riscos para a vida útil do equipamento e para a sua produção como um todo.

É exatamente por esse motivo que as dicas descritas neste texto são tão importantes. Ao segui-las, assim como as orientações do fabricante, você garante que suas máquinas estarão sempre operando com segurança e eficiência máximas. Para saber mais, continue a leitura abaixo!

 

3 dicas de lubrificação para seus equipamentos

 

1. Conheça os tipos de lubrificantes

Lubrificantes não são todos iguais; de acordo com o modo de fabricação, há tipos e consistências diferentes, sendo que cada um é indicado para um tipo específico de peça. Entre os tipos de lubrificantes mais comuns, podemos citar os líquidos (como os famosos óleos lubrificantes) e as graxas.

Para os rolamentos e as guias lineares, por exemplo, indica-se o uso de uma graxa. No caso dos rolamentos abertos, a graxa é o lubrificante mais adequado também, mas ela deve ser à base de lítio. Já os moto redutores exigem óleos, preferencialmente de viscosidade 140. Por fim, outro exemplo são as guias internas; por serem peças que ficam molhadas, o recomendado é usar uma graxa náutica.

 

2. Saiba quais peças lubrificar

Nossas dicas de lubrificação serão úteis apenas se você souber quais componentes de sua máquina devem ser lubrificados. Afinal, se algo ficar para trás, pouco adianta que as outras peças estejam com a lubrificação em dia; seu equipamento continuará correndo riscos.

Sendo assim, conheça a fundo sua máquina. Apenas saber apertar os botões para que ela faça o trabalho não é suficiente. Você deve saber quais são seus componentes, onde eles estão e com quais outros eles interagem. Assim, você saberá quais peças lubrificar e poderá garantir que a manutenção do equipamento esteja em dia.

 

3. Tenha uma rotina de lubrificação

Por fim, mais dicas de lubrificação importantíssimas. Não basta lubrificar uma vez e pronto. Com o uso, a lubrificação vai perdendo sua eficácia aos poucos — e é necessário aplicar os lubrificantes de novo para continuar aliviando os efeitos do atrito entre as peças.

Cada máquina tem uma frequência ideal, e para saber a da sua é só conferir o manual do usuário ou entrar em contato com o fabricante. Com essas pequenas ações, você aumenta o tempo de vida útil dos seus equipamentos e ainda melhora a qualidade da sua produção.

 

E aí, o que achou das nossas dicas de lubrificação? A Vidramaq está sempre produzindo conteúdo pensado para auxiliar vidraceiros em seus processos diários. Para continuar recebendo os nossos textos, siga-nos no Facebook e no Instagram!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL