==
6 mar

Óxido de cério: o que é e para que é utilizado

Uma das aplicações mais comuns do vidro é a do setor decorativo. Ele pode ser utilizado no desenvolvimento de mesas, objetos de decoração e outros móveis. E como a decoração é uma prática que prioriza a beleza estética, é preciso que todas as peças tenham a beleza e o acabamento inquestionáveis — o que é obtido através do polimento. Para polir os vidros, um dos materiais que utilizamos é o óxido de cério, assunto do texto que a Vidramaq trouxe hoje.

Como você pode perceber pelo nome, o óxido de cério é um composto químico. Mas, para além disso, você sabe o que ele é? E, sendo um dos responsáveis pelo polimento, como ele cumpre esta função? No restante do conteúdo abaixo, você poderá saber um pouco mais a respeito do óxido de cério, uma das partes mais importantes no beneficiamento do vidro.

Boa leitura!

 

O que é o óxido de cério

Como já citamos, o óxido de cério é uma substância utilizada para polir peças de vidro, mas ele pode ser utilizado em outros materiais também. Permanecendo no âmbito de vidraçarias e afins, o óxido também é usado nos espelhos. Fora dele, muitas pessoas optam por usar a substância no polimento de pedras e cerâmicas.

Ele é encontrado em forma de pó, sendo oferecido em dois “modelos” para quem o deseja: um branco e um rosa. Enquanto o branco tem a função de remover os riscos superficiais do vidro, o rosa é mais destinado especificamente para o polimento de espelhos.

 

A química por trás dele

Como dita a química, todos os óxidos são compostos binários, ou seja, formados por dois elementos, sendo que um deles sempre será o oxigênio — este mais eletronegativo que o outro. Apenas para se ter uma ideia de como os óxidos são comuns em nossa rotina, saiba que alguns exemplos são a ferrugem (Fe²O³), o gás carbônico (CO²) e o cal (CaO).

O óxido de cério, por sua vez, tem como fórmula química o CeO², sendo formado por uma molécula de cério e duas moléculas de oxigênio. O óxido como conhecemos é obtido logo após a calcinação do oxalato de cério ou do hidróxido de cério.

 

Como o óxido de cério é utilizado

Para que o óxido de cério possa atuar e entregar os resultados desejados, há dois jeitos de fazer sua aplicação. O primeiro deles é o manual. Ainda que seja menos comum, ele é uma boa alternativa para vidraceiros que ainda não modernizaram suas produções.

A outra maneira é através dos equipamentos automatizados. O operador responsável aplica o óxido em sua máquina — seja ela uma lapidadora ou uma biseladora. Nas biseladoras, o pó é adicionado no tanque d’água e dissolvido. Dessa forma, a água envolvida na operação ajuda no polimento.

Já nas lapidadoras, há essa possibilidade e mais outra: pode-se passar o pó nos rebolos de borracha, deixando-os completamente impregnados com o óxido de cério. Esta opção, inclusive, é a mais recomendada para as lapidadoras.

É através da ação mecânica dos rebolos (e do calor que eles causam) que o ofício químico do óxido de cério cumpre a funcionalidade de polir o vidro.





E aí, já conhecia o óxido de cério? Gostou de saber um pouco mais sobre este material de polimento? Ele é capaz de fazer toda a diferença no resultado de uma peça. Se você gostou deste conteúdo e quer continuar recebendo mais, por que não acompanha a Vidramaq nas redes sociais? Você pode nos seguir no Facebook e no Instagram!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL