==
24 jan

Devo optar por uma lapidadora usada ou nova?

As lapidadoras são as máquinas mais importantes que uma vidraçaria pode ter. Elas fazem a operação mais básica e são o primeiro passo para levar uma produção ao ritmo mais alto possível. E na hora de tomar essa decisão, uma dúvida que passa pela cabeça de muitos é por qual equipamento optar: uma lapidadora nova ou uma lapidadora usada.

Se você também tem essa dúvida, o texto que nós trouxemos hoje foi feito para você. Siga a leitura abaixo e veja qual é a melhor alternativa!

 

Três características essenciais de uma lapidadora

Quem está montando uma vidraçaria ou pensando em modernizar a sua precisa ter algo em mente: qualquer que seja o equipamento escolhido — uma lapidadora usada ou nova —, é imprescindível que ele tenha três características, cumprindo três papéis específicos. Duas dessas características dizem respeito à atuação em si. A máquina deve lapidar.

A primeira delas é o dimensional. Se o operador da máquina quer que ela remova 1mm da peça de vidro, ela deve, obrigatoriamente, remover este 1mm. Caso ela adultere a medida, ocorre uma perda de qualidade bem significativa, a qual pode se transformar até mesmo em uma perda de clientes.

A segunda é a qualidade final, o acabamento, o polimento. Este é um aspecto tão relevante quanto o dimensional, especialmente nas peças trabalhadas para o setor da decoração, que exige um resultado mais bonito. É preciso ficar atento aqui porque há a possibilidade de que uma máquina faça um bom dimensional mas deixe as pontas da peça acetinadas, fazendo a qualidade cair drasticamente.

Por fim, um atributo que não se refere ao trabalho da máquina. Por serem equipamentos de alto valor agregado, elas precisam ter uma origem comprovada, confirmando a qualidade de desempenho. E é através da nota fiscal que essa origem e, consequentemente, qualidade, são atestadas.

E estas são apenas as três características essenciais. Outros aspectos que podemos citar ainda são a garantia, o manual de instruções e o treinamento profissional. Diferentemente das outras três, estas costumam ser exclusividade das lapidadoras novas.

 

Lapidadora usada x Lapidadora nova

Como acabamos de citar, o dimensional, o polimento e a nota fiscal podem estar presentes tanto em uma lapidadora nova quanto em uma lapidadora usada. Se o equipamento usado for capaz de executar suas funções, pode ser que seja interessante para você e para a sua vidraçaria a aquisição de uma máquina seminova.

Contudo, é válido analisar os custos e a diferença que a lapidadora usada terá quando ela é comparada com a nova. Se o investimento inicial realmente for muito mais baixo, a opção é interessante. Porém, caso a diferença esteja entre os 30% e 40%, é muito mais válido fazer uma pequena poupança para investir em uma nova.

Afinal, com os riscos de manutenção e troca de peças mais precocemente em uma máquina já usada, o valor gasto mais para a frente pode igualar o que seria aplicado inicialmente em uma nova.

Fica como conclusão que uma lapidadora usada pode sim valer a pena, contanto que ela apresente as três características fundamentais e ainda saia por cerca da metade do preço de uma nova. Cabe a você avaliar o investimento que vale mais a pena.



E caso você esteja procurando por uma lapidadora nova, pode contar com a Vidramaq! Nós temos diversos modelos, com diferentes números de rebolos, em nosso catálogo.


Confira-o neste link!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL