==
31 jan

Conheça as ferramentas manuais para vidro

Nós sempre falamos por aqui sobre as mais diversas máquinas automáticas para beneficiar peças de vidro. Exemplos entre elas que podemos citar são as lapidadoras, as biseladoras e os fornos de têmpera, para ficar somente nos principais. Porém, estes não são os únicos equipamentos que podem ser utilizados para o beneficiamento de vidros; há também os que chamamos de ferramentas manuais para vidro.

As ferramentas manuais para vidro são, em sua maioria, equipamentos pequenos utilizados como auxílio para as operações de uma vidraçaria. Elas devem fazer parte de produções de todos os portes, inclusive das automatizadas. Basicamente, é bem justo dizer que todas as vidraçarias precisam possuir ferramentas manuais para vidro.

Mas, quais são as tais ferramentas manuais para vidro? Neste texto que a Vidramaq trouxe hoje, nós falamos sobre as principais e explicamos as funções de cada uma delas. Se você quiser saber mais a respeito das ferramentas manuais para vidro, continue a leitura do texto abaixo!

 

4 principais ferramentas manuais para vidro

 

1. Régua de corte

Como o próprio nome já sugere, serve para cortar peças de vidro. Seu sistema é prático: ela tem um rodinho que estabelece uma área, fazendo com que o operador deslize na quina viva do vidro como um apoio. Na outra extremidade da ferramenta, há uma trena embutida, que dá a dimensão buscada no corte.

 

2. Caneta de corte

A caneta de corte, por outro lado, não possui esse apoio presente na régua. Na situação da caneta, para que ela possa ser esfregada sobre a superfície a ser cortada, é necessário ter um esquadro auxiliar ou uma base reta para que ela seja apoiada. Apesar de ter a diferença de não ser tão prática, a função da caneta é a mesma que a da régua.

 

3. Lixadeira manual

Você já deve saber: somente o corte não basta. Depois dele, é preciso fazer o acabamento das peças, para que elas fiquem seguras e esteticamente satisfatórias ao mesmo tempo. É com a lixadeira manual que este acabamento é feito. A função desta ferramenta é remover as arestas cortantes do vidro.

Existem várias versões de lixadeiras manuais no mercado, mas a Vidramaq aconselha uma lixadeira angular ao invés de uma lixadeira de cinta, por exemplo. Isso porque esta é muito pesada, cansando mais o operador e fazendo o trabalho render consideravelmente menos. Dependendo do caso, ela pode funcionar até mesmo como uma lapidadora.

 

4. Furadeira

Muito semelhante às furadeiras convencionais, a ferramenta da qual falamos é específica para o corte de vidros. A diferença que a torna apta a esta função é o fato de possuir uma junta rotativa na ponta do mandril, a qual expele água para lubrificar a broca. Isso faz toda a diferença pois o vidro precisa ser refrigerado através de água para que ele seja furado sem trincar ou quebrar, danificando a peça e trazendo o risco de acidentes.





Entendeu um pouco mais sobre as ferramentas manuais para vidro? Elas têm importância tão grande quanto as máquinas automáticas sobre as quais nós falamos sempre. Aqueles que querem ter uma vidraçaria com alto nível de produção devem contar com o máximo de equipamentos possível.


E aí, gostou do texto? Para continuar recebendo conteúdo a respeito do mercado vidreiro, siga a Vidramaq no Facebook e no Instagram!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL