==
28 fev

Dicionário do vidro: os termos mais importantes que você deve conhecer

Para quem ainda está se especializando e se acostumando com o mercado do vidro, existe uma certa dificuldade na familiarização com certos termos e definições. Foi pensando nisso que a Vidramaq resolveu preparar um pequeno dicionário do vidro. Abaixo você poderá ver a explicação de alguns dos conceitos mais recorrentes na indústria.

Boa leitura!

 

Dicionário do vidro — 6 termos fundamentais

 

1. Rebolo

Começamos com a peça essencial da maioria das máquinas — pelo menos das lapidadoras e biseladoras. Os rebolos são os responsáveis por fazer a usinagem das peças de vidro, seja para reduzir o dimensional ou para modelar os cantos. 

Existem três tipos de rebolos: os diamantados, os de resina e os de polimento. Juntos, eles cumprem suas funções e deixam a peça polida.

 

2. Lapidação

Em sua definição mais básica, lapidação é uma técnica utilizada para modelar materiais. No caso específico do vidro, ela faz com que as bordas deixem de ficar cortantes e ainda causa um melhor acabamento. Pode ser feita tanto manualmente quanto automaticamente, com o uso de uma lapidadora. 

Dependendo da máquina utilizada, pode-se realizar uma lapidação periférica (onde o rebolo toca apenas um ponto da superfície do vidro) ou uma lapidação copo (onde o rebolo atinge toda uma área do vidro). Por serem mais modernas e mais precisas, as lapidadoras copo é que são as mais recomendadas.

Outra opção de lapidadora é a bilateral. Diferindo-se dos convencionais, este equipamento lapida as duas faces do vidro simultaneamente e reduz o tempo de operação pela metade.

 

3. Bisotê

Da mesma maneira que a lapidação, o bisotê também é uma técnica usada para beneficiar uma peça de vidro, sendo, na maioria dos casos, espelhos. Com o objetivo de proporcionar uma definição ainda mais sofisticada às bordas, o bisotê é um corte oblíquo feito em uma aresta ou em uma quina. 

Bisotês podem ser feitos manualmente com o uso de lixadeiras, semiautomaticamente com uma biseladora modelada ou automaticamente com uma biseladora retilínea vertical.

 

4. Óxido de cério

Este é um produto muito usado para polir e lapidar, visto que sua a composição é capaz de dar brilho às peças e até mesmo remover alguns riscos superficiais. O óxido de cério pode ser aplicado tanto manualmente quanto através das máquinas, sendo que nesta última é só aplicá-lo em feltros ou nos rebolos.

 

5. Correia transportadora

As correias transportadoras são elementos fundamentais para a condução dos vidros pelas máquinas. Sendo assim, elas requerem uma cobertura especial de AVAC, com o objetivo de proteger a superfície da correia de PU da ação cortante da aresta do vidro. Contam também com filamentos de aço no interior, aumentando exponencialmente sua resistência mecânica.

 

6. Pinças

Por fim, o último conceito deste nosso dicionário do vidro também está entre as peças mais importantes de máquinas de vidro. As pinças são os componentes responsáveis por segurar e transportar, juntamente com as correias transportadoras, as peças de vidro pela máquina. Sendo assim, é de extrema importância que elas sejam de alta qualidade e estejam com a manutenção em dia.





Conseguiu tirar dúvidas com o dicionário do vidro da Vidramaq? Caso ainda tenha alguma, você pode conferir os outros conteúdos no nosso blog. Nós temos uma vasta galeria com textos a respeito de diversos assuntos envolvendo o mercado vidreiro. Acesse neste link!


E para continuar recebendo ainda mais, siga a Vidramaq nas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL