==
7 fev

Como é feito o bisotê de um espelho?

Em conjunto com a lapidação, o bisotê é um dos procedimentos indispensáveis na hora de beneficiar uma peça de vidro — especialmente quando falamos nos destinados à decoração e nos espelhos. Pensando nisso, a Vidramaq preparou um texto inteiro explicando como o bisotê de um espelho é realizado.

Se você quer entender melhor este que é um processo altamente relevante na entrega de produtos de alta qualidade, continue a leitura do texto abaixo e entenda como fazer o bisotê de um espelho!

 

O que é bisotê

Antes mesmo de explicarmos como é feito o bisotê de um espelho, é necessário relembrar e reforçar o que é um bisotê. Normalmente feito em espelhos ou em outras peças de vidro decorativo, este processo de beneficiamento nada mais é que um chanfro, e ele serve como um acabamento nestas produtos que precisam ter uma considerável beleza estética.

Para quem não sabe, a definição de chanfro é um corte oblíquo feito em uma aresta ou em uma quina. Ele serve para dar uma definição mais sofisticada às bordas dos vidros em que são feitos.

Como já citamos, o bisotê está entre as operações mais importantes que podem ser feitas em uma peça de vidro. Felizmente, ele pode ser alcançado de algumas formas diferentes, cabendo aos vidraceiros a escolha pela melhor. Acompanhe cada uma delas:

 

Como o bisotê de um espelho é feito — as três opções

 

Manualmente com uma lixadeira

A primeira alternativa para a realização do bisotê de um espelho é a mais barata, porém a mais complexa entre as três. Por ser manual, ela exige que o operador responsável tenha a habilidade necessária para utilizar a ferramenta e para mantê-la em um ângulo fixo, o que faz com que o bisotê seja realizado corretamente.

Aqui, o chanfro é feito aos poucos. À medida que o tamanho correto for sendo alcançando, o operador vai trocando as lixas da lixadeira de acordo com suas granas para obter maior precisão. Por fim, ele então faz o polimento final com uma boneca de feltro também rotativa.

Além das máquinas automáticas e dos rebolos, a Vidramaq também comercializa lixadeiras, lixas e bonecas de feltro. Você pode conferi-las nos links respectivos.

 

Semiautomaticamente com uma biseladora modelada

Já a segunda alternativa, por sua vez, começa a automatizar o processo. Essas biseladoras são máquinas semiautomáticas. Isso quer dizer que, ainda que elas deixem o ângulo fixo, é preciso que o operador ainda tenha certa habilidade para realizar os bisotês.

Além da absoluta segurança em relação ao ângulo, outra diferença destes equipamentos é a utilização dos rebolos no lugar das lixas. Contudo, a biseladora modelada possui somente um mandril, ou seja, os rebolos devem ser trocados manualmente toda vez que a operação avançar — indo do diamante, passando pela resina e terminando na borracha.

 

Automaticamente com uma biseladora retilínea vertical

Por último, temos as biseladoras retilíneas verticais. Ainda que sejam equipamentos caros e muito sensíveis, são elas que entregam o melhor resultado e trazem mais facilidade durante a operação. Um grande diferencial aqui são os mandris. Por não ter somente um, todos os rebolos — diamantados, de resina e de borracha — ficam na máquina ao mesmo tempo. Isso faz com que todo processo seja combinado e contínuo, sendo que o espelho já está praticamente finalizado ao sair da máquina.

Por outro lado, não é porque esse equipamento é automático que ele dispensa quaisquer cuidados. É preciso que a máquina seja de qualidade inquestionável. O transportador deve carregar o vidro pela máquina sem que ele fique se mexendo, para não prejudicar a ação da mesma. Da mesma forma, ela deve ser robusta, para que não haja vibrações na peça. Caso contrário, pequenas imperfeições no espelho ficarão perceptíveis, prejudicando o resultado.

 



Entendeu como fazer o bisotê de um espelho? Independente do método escolhido, aqui na Vidramaq você encontra todos os equipamentos necessários! Além dos produtos manuais, cujos links você pode acessar acima, nós também vendemos nossa Biseladora-Lapidadora Modelada Semi-Automática e a Biseladora Retilínea Vertical de 9 Rebolos.


E aí, gostou deste conteúdo? Para continuar acompanhando novidades e recebendo dicas a respeito de operações vidreiras, do mercado do vidro e muito mais, não deixe de seguir a Vidramaq no Facebook e no Instagram!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES POR E-MAIL